4 Dicas de Como Lidar com Grandes Mudanças

Humaníssimo, que bom vê-lo aqui mais uma vez!

Mudanças são constantes. No trabalho, nos relacionamentos… Nada na vida se mantém igual.

Independente do grau da mudança, pode ser um pouco assustador. Na verdade, algumas pessoas morrem de medo de que isso possa causar ansiedade constante.

Pense por um instante. Você já parou para notar quantos períodos de transição da vida são levados de forma ansiosa? A crise dos 20, a crise da meia idade, a ansiedade antes de se casar, o surto na hora de se aposentar, ansiedade adolescente, e até as mudanças de relacionamentos, são alguns exemplos de períodos de transição nos quais as pessoas tendem a entrar em pânico.

Não podemos controlar todos os aspectos das nossas vidas e não podemos fazer com que as mudanças não aconteçam. No entanto, como respondemos às mudanças afeta consideravelmente a nossa vida, de forma geral.

  1. Não lute contra. Sofrimento é o que acontece quando resistimos ao que já está acontecendo. As mudanças na vida geralmente não estão no nosso controle. Ao invés de tentar manipular a situação e desejar que as coisas fossem diferentes, tente fluir com o que está acontecendo. É claro que é normal ter um pouco de resistência inicial, especialmente se estivermos com o instinto de sobrevivência ligado. Apenas esteja consciente de que essa resistência não serve mais para você.
  2. Encontre maneiras saudáveis para lidar com seus sentimentos. Quando estamos passando por momentos de transição, podemos acabar nos perdendo em nós mesmos. Às vezes sentimos como se estivéssemos descompassados, fora de sincronia, e isso causa sentimentos desconfortáveis. Uma maneira para canalizar estes sentimentos é encontrar formas saudáveis para soltá-los. Por exemplo, algum esporte, pois a atividade física ajuda a canalizar as emoções e soltar endorfina. Além disso, ajuda a manter em forma e melhora o humor e níveis de energia.
  3. Reavalie as suas perspectivas. Essa é uma poderosa ferramenta, que ajuda a pegar uma situação difícil que estamos vivendo (mudanças, por exemplo), e encontrar maneiras de empoderamento através dela. Alguns exemplos de atitudes negativas que temos durante grandes mudanças da vida é jogar a culpa nos outros, focar nos detalhes ruins e, ainda, vitimização. Essas perspectivas fazem as já difíceis fases de transição piores ainda. Fica bem mais fácil quando conseguimos criar uma perspectiva mais positiva, por exemplo, encontrando uma lição a ser aprendida na situação, ou entendendo que há oportunidades para algo, ou até que tudo passa e que de repente estamos passando por aquilo para estarmos preparados para uma fase melhor.
  4. Reserve tempo para auto reflexão. Reflita, Humaníssimo, converse consigo mesmo! Ter um tempo para pensar é importante em qualquer estágio da vida, mas especialmente quando passamos por períodos de transição. Precisamos de um tempo para darmos um passo atrás e nos centrarmos quando as coisas ficam um pouco fora de controle. Mudanças grandes na nossa vida são motivos perfeitos para várias sessões de auto reflexão. São oportunidades para ouvirmos a nós mesmos e ficarmos com os pés no chão, mesmo que seja por alguns minutos. Exercícios de auto reflexão incluem meditação e yoga – ambos demandam um momento calmo consigo.

Grandes mudanças podem nos balançar e deixar desnorteados por um tempo, mas elas não precisam ser tão ruins, da forma que inicialmente as percebemos. Se levados de maneira positiva, os períodos de transição podem a desenvolver auto crescimento, conhecimento e consciência.

O que você acha sobre isso, Humaníssimo? Está passando ou passou por alguma mudança recentemente? Compartilha nos comentários.

Até a próxima!